AM 1120 SJP

participe via
whatsapp

4130581120
Rádio Mais > Consultório médico
Saiba como funciona para interromper o tratamento com remédios controlados 21 de julho de 2022 - 15:42

Interromper o tratamento com antidepressivos de forma abrupta pode fazer mal à saúde. Conheça as recomendações sobre desmame de antidepressivos e ansiolíticos, antes de descontinuar o uso desses medicamentos. 

É grande o número de pessoas que fazem uso de medicamentos antidepressivos e ansiolíticos no país, para tratar transtornos de ansiedade, fobias e depressão, problemas muito comuns hoje. 

Conhecido entre pessoas com ansiedade e insônia, os medicamentos benzodiazepínicos ganharam muitos fãs pela rápida ação. Após ingerido, o efeito calmante aparece em apenas 30 minutos, e chega a durar entre 10 a 15 horas. 

Além de “acalmar” o cérebro, atuando no receptor GABAA (gama-aminobutírico), esse tipo de remédio gera sono, favorecendo o sono de quem tem dificuldades para dormir.

O abandono desses medicamentos podem trazer sintomas de abstinência, como tremores, alucinações e crises convulsivas. Quanto maior for o tempo de uso, maior também será o tempo necessário para a retirada completa dessa substância — o que pode levar meses.

Se a pessoa não tiver o hábito de tomar a medicação, é possível fazer a retirada dos benzodiazepínicos em de 15 dias a um mês.

Mesmo durante uma retirada programada, com supervisão médica, o paciente pode ter sintomas importantes, como mal estar, insônia, dor de cabeça, ansiedade, náuseas e tonturas. A retirada também depende da gravidade da doença que a pessoa tiver. 

Por isso, se você está iniciando o uso dessas medicações ou então já as toma há um certo tempo, algumas recomendações importantes:
Não interrompa o tratamento de forma abrupta, de uma hora para outra. 
Se for preciso trocar a medicação ou parar por qualquer outro motivo, você tem que descontinuar o uso, reduzir a dose da medicação até conseguir parar de tomá-la sem sentir tantos efeitos desagradáveis. 

Essa descontinuação deve ser feita lentamente, por conta da farmacologia dessas medicações, já que essas são drogas que têm uma meia-vida muito curta, ou seja, elas permanecem no organismo por um tempo inferior a 24 horas. Assim, se você para a medicação de repente, os níveis da droga no organismo caem depressa, causando efeitos indesejáveis. 

No Manhã da Mais a apreentadora Carol Chab conversou com neurologista do Hospital Marcelino Champagnat Dr Gustavo Franklyn que explica como é possível deixar o tratamento com remédios controlados e usar produtos mais naturais.

(Foto: Canva)


Tags: Saúde Medicina Medicamento Automedicação

Relacionados

Desenvolvido por: