AM 1120 SJP

participe via
whatsapp

4130581120
Rádio Mais > Notícias da Mais
Deputado e outras 4 pessoas viram réus na JE por propina em contratos da Copel 25 de novembro de 2021 - 16:18
(Foto: Divulgação)

O deputado federal Ricardo Barros (PP) e outras quatro pessoas viraram réus em um processo na Justiça Eleitoral (JE) que apura um suposto esquema de pagamento de propinas e lavagem de dinheiro em contratos da Companhia Paranaense de Energia (Copel).

Conforme denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), o esquema envolveu a compra de duas empresas do setor de energia eólica. Os contratos somam quase R$ 200 milhões, segundo os promotores.

Barros utilizou da influência que tinha na diretoria da Copel, por ser então secretário estadual de Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul no Paraná, para negociar a contratação das empresas.

 Segundo a denúncia, em troca o deputado solicitou e recebeu valores ilícitos de executivos do grupo Galvão que o haviam procurado. Parte dos pagamentos foi feita em espécie e outra parte por meio de doações eleitorais.

Somando os pagamentos em espécie e as doações irregulares, conforme a denúncia, o atual deputado recebeu mais de R$ 5 milhões no esquema. A denúncia foi oferecida pelo MP-PR e aceita pela 3ª Zona Eleitoral de Curitiba. 

Além do deputado, também viraram réus Jean Alberto Luscher Castro, executivo da Galvão Engenharia, Eduardo Queiroz Galvão, membro do Conselho de Administração da Galvão Engenharia, e os empresários Delmo Sérgio Vilhena e Élio Alves Pereira. Jean Alberto Luscher Castro e Eduardo Queiroz Galvão são delatores no processo.

Tags: Copel

Desenvolvido por: